Derrubado veto que proibia aprendizes em cursos técnicos na área esportiva

eSocial libera ambiente de testes para todas as empresas do país
30 de agosto de 2017
Assessores Jurídicos dos Sindicatos de Segurança e asseio irão se reunir em Brasília
1 de setembro de 2017

O Congresso Nacional derrubou nesta terça-feira (29) o veto parcial do presidente Michel Temer ao projeto de lei que permite às empresas contratantes de jovens aprendizes matriculá-los em cursos técnicos na área esportiva. A Lei 13.420/2017, oriunda do projeto (PLC 106/2013) foi publicada em março de 2017 e já está em vigor. O texto aprovado pelos parlamentares facilita o cumprimento das cotas de aprendizes pelas empresas.

A CLT obriga as empresas a empregar aprendizes em um total de 5% a 15% de seus trabalhadores. Esses aprendizes devem ser matriculados em cursos de aprendizagem ofertados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem.  

O presidente Temer havia vetado a parte do texto que permitia que até 10% dos aprendizes tivessem a opção de fazer cursos para a formação de atletas ou mão de obra qualificada voltada à infraestrutura em esporte. Temer se baseou em análise do Ministério do Trabalho. O argumento era de que a alocação de aprendizes em atividades de construção, ampliação, recuperação e manutenção de instalações esportivas vai contra a vigente proibição dessas atividades de construção a menores de 18 anos.

Mas, para os parlamentares, o veto retiraria desses jovens oportunidades de emprego. Com isso, o  texto voltou para a redação original, que permite que até 10% dos aprendizes façam os cursos técnicos na área esportiva.

Ascom Fenavist (com informações da Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X